27 de fevereiro de 2011


Uma pequena história de amor que não deu certo


(Quem inventou o amor,ô,ô, me explica por favor)

Quando te olhei, sabia que você iria entrar em meu coração facilmente. Estava perdida, mas querendo encontrar alguém que preenchesse as lacunas. Um novo amor. Uma nova companhia. Mas os meus medos, as velhas cicatrizes de relacionamentos passados sempre foram um peso dentro de mim fazendo com que eu ficasse mais reservada, mais cautelosa.
Queria um novo amor, mas tinha medo de me entregar totalmente e sofrer outra vez. Pois você sabe, talvez até passou por isso alguma vez na vida:o término de um relacionamento pode ser muito doloroso, principalmente para a parte mais sensível dele.
Fui cautelosa, como deveria ser. Muitas vezes desejei que você me compreendesse e visse que aquela  defesa toda era por causa dessas coisas. Muitas vezes, desejei que me abraçasse forte e dissesse em meu ouvido que "tudo ficaria bem" ou " você pode confiar em mim, estarei sempre com você, porque sou diferente".
Desejei que você visse além dos meus espinhos e visse a beleza das minhas pétalas. Que me telefonasse por vontade de fazê-lo e não porque eu ligasse primeiro ou mandasse uma msg falando sobre isso. Desejei várias vezes que me ligasse para perguntar como foi meu dia ou só para ouvir minha voz.
Desejei tantas coisas...
Descobri que você não iria preencher a minha vida com isso tudo, como eu esperava. tentei várias vezes desistir de sair com você, de esquecê-lo, mas algo dentro de mim era mais forte. Não sabia o que era. Sei somente que quando estávamos juntos, tudo fluia. Não era só sexo. Apesar que nossos corpos sempre entravam em sintonia.Nossos lábios pareciam que foram feitos um para outro, era um perfeito encaixe. Eu sentia uma fome, uma coisa de pele, o meu sangue fervia sempre que te tocava...E para desespero meu, soube  que tinha me apaixonado.
Muitas vezes me pergunto porque apaixonamos nas horas erradas e por pessoas que talvez não se encaixe naquilo que esperamos, mas acredito que Deus escreve torta as nossas vidas, mas no final dá tudo certo. mesmo que no final infeliz, você pensa que não. Mas sei que Ele faz isso por algum propósito oculto.
Enfim, me apaixonei...depois amei. Me perdi.
Fiquei insegura. Não sabia o que fazer com a descoberta. Mesmo porque, nosso relacionamento não era algo regular. Você me via de vez enquando, conversávamos direto pelo msn e pelo cel. Mas só. Nunca saímos para um mundo além daquele que fizemos para a gente. Passei a achar que você tinha outra pessoa, era casado, noivo ou tinha namorada ou que não queria nada além de ficar casualmente( coisa que sempre odiei).
Mesmo quando falou em namoro, eu pensei: Nossa, a gente só se vê de vez enquando, ele nunca sai comigo com outras pessoas, não me liga regularmente...como posso saber se ele é o cara certo??
Resolvi esperar. Mas, você não souber entender. Vivia mudando de assunto ou também na duvida com o que queria.
Lembra quando disse que me amava e logo disse que não amava ainda?? Então, como podia entender o que sentia se você mesmo não sabia me dizer precisamente?
E quando me perguntou se eu te namoraria a distância, para logo em seguida dizer que não sabia se queria namorar. Por que então??
Sempre me passou pela cabeça que talvez eu não era boa o bastante para você. Que não fosse tão importante e que seria sempre colocada em segundo plano. Lembrada nas horas vagas e oportunas.
Sabia como isso é difícil?? Amar e tentar entender???
Eu sei que Te amo mesmo. Eu sei diferenciar o que sinto de paixão ou carência. Mas também sei que talvez eu não seja para você. Mas só sei que sinto sua falta. E queria que as coisas fossem diferentes. Queria um monte de coisas... mas como sou apenas uma ser humana que erra e acerta;  intensa mas também sensível;
Eu poderia mudar, mas não mudarei, porque perderia um pouco do que sou...poderia melhorar, mas você também teria que fazer o mesmo.
Você errou. Eu errei.E fizemos parte das estatísticas: Mais um casal que não deu certo.

Mas, enfim, valeu a pena cada momento gostoso vivido com você. Porque preferia mil vezes ter sentido do que não ter sentido coisa nenhuma. Não me sinto perdedora, só alguém que viveu.E que vai viver muito mais, eu sei.

Te amo, agora!
Mas o tempo curará tudo isso. Já amei uma vez, e não amo mais aquela pessoa, pois o tempo terminou de apagar todas as pegadas(sentimentos) que existiam em mim.
Quem sabe um dia conversamos e damos risadas de tudo?

Danila
3

3 comentários:

Yohana SanFer disse...

Que lindo Danila! Difícil mesmo lidar com a insegurança e as interrogações que nos rondam quando amamos e mesmo assim não sabemos como lidar com o tal amor...o coração dói quando lemos e nos identificamos com algo que vivemos e sentimos, mas ainda assim, é lindo! Parabens por sentir e transmitir estes sentimentos tão intensos, tão bem!

Célia Regina disse...

Bom dia, bela! Feliz Dia da Mulher... Bjus

Anônimo disse...

Nossa, perfeito! Parecia que estava lendo minha própria história! Congrats, lady! :)

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...